em: Moda

 

A bolsa de palha √© um daqueles acess√≥rios considerados “puro ver√£o”, mas que vem cada vez mais ganhando for√ßa no inverno – destaca-se como uma das principais tend√™ncias para este outono-inverno 2018. A pe√ßa √© daquelas que automaticamente ligamos a looks bem fresquinhos de cidades √† beira-mar (ou n√£o, basta o sol aparecer pra gente tirar a nossa do arm√°rio), e nem sempre pensamos em usar com roupas mais sociais √† noite, mas a bolsa de palha¬† pode sim funcionar nesse universo. Assim como aconteceu com as alpargatas, uma refer√™ncia boa para quem anda pensando em fazer este mix da bolsa de palha com looks mais formais ou de frio √©¬†Alexa Chung (foto acima).¬†A socialite tem alguns modelos que usa em rota√ß√£o frequente, e usa de noite, de dia, com roupas formais, com jeans e jaqueta de couro‚Ķ¬† Seus modelos s√£o sempre bem simples (o Chanel abaixo foi emprestado para o desfile, ela s√≥ usou esse dia), e de tamanhos diversos, mas nunca grandes demais. N√£o tem muita regra: pra ela, bolsa de palha vai com tudo, mas especialmente, vai melhor com looks mais quentinhos.

 


 

Jane Birkin, √≠cone de estilo √© inspira√ß√£o para Alexa. Ela usava cestinha com short, meia cal√ßa e casaco pesado, jeans e camiseta ou at√© vestido sessentinha com mocassim. A ideia de uma pe√ßa totalmente deslocada do resto das que voc√™ escolheu vestir sempre d√° mais dimens√£o¬†ao look. D√° mais personalidade ‚Äď como aquela bolsa que j√° virou sua marca registrada e voc√™ n√£o troca por nada.

 

Jane Birkin¬†usou sua bolsa por anos a fio ‚Äď at√© no tapete vermelho, com vestido de festa, meia fina e sand√°lia prateada! O detalhe? Ela forrou a al√ßa da bolsa com um len√ßo. Embora n√£o seja algo que a gente pense imediatamente fazer, fica uma inspira√ß√£o de voc√™ ser sempre o que voc√™ quiser, antes de mais nada.

 

Birkin usava sua cestinha até com casacão de pele no alto inverno…

 

 

Assim como Audrey Hepburn. Ela tinha dois modelos que usava mais com looks de frio do que com looks de verão, e ficava tão chique! A sensação que dá é a de que você está sempre carregando um pedacinho da estação mais quente e ensolarada do ano com você.

 

Das referências mais recentes, temos Leandra Medine, que vcomprou uma bolsa da Muzungu Sisters pela qual se apaixonou tanto que recusou-se a guardar no fundo do inverno quando o verão foi embora. Seu modelo é todo de pompons e espelhinhos, e ela usa com jeans, casacão e bota dourada, jeans, tênis e jaqueta… Ela usa realmente com tudo, e o resultado fica sempre bacana, pois a bolsa dá mais cor e graça a peças mais fechadonas.

 

 

Diane Kruger¬†tamb√©m tem uma cestinha √† la Jane Birkin, que¬†ela j√° usou com um look bem de francesinha, mas foi¬†Tracee Ellis Ross¬†que usou a bolsa de palha com look mais formal e distante da praia por √ļltimo. Ela combinou a sua, pequena, com vestido de seda preto e t√™nis. Podia ir dali direto para um evento √† noite.

 

 

 

 

Eu também crio ecobags  há algum tempo, especialmente para o período de alto verão. Mas desde o inverno passado comecei a apostar nas minis. Criei várias e delas, separei algumas para os leitores do nosso blog. Confiram:

 

 

 

 

Fonte e Fotos: www.petiscos , Virginia Abdalla, Wai Wai, Gallerist, Sensi Studio, Nannacay, Instagram Tracee Ellis Ross, Just Jared, Man Repeller, Who What Wear, Daily Mail, Pinterest Claudia G/ Romantique and Rebel/ Laetitia Mevegue/ Carly Guarino, Maeghan Smith Personal Style, Rare Audrey Hepburn

 

Publicado em 02/05/18

O criador francês diz adeus aos 91 anos, e é por isso que mostramos em fotos a fabulosa vida e o trabalho do couturier de Audrey Hepburn

 Nada ao acaso

Hubert de Givenchy estudando o efeito do chapéu em um olhar que seria parte de seu primeiro desfile

 

Versatilidade pura

 Hubert de Givenchy projeta : três tops e três saias que podem ser trocados para criar nove roupas diferentes (fevereiro de 1952)

 

Um toque ‘arty’

A modelo Ivy Nicholson vestindo um desenho de Hubert De Givenchy (janeiro de 1952).

 

Vida entre ‘backstages’

O artista-artista francês Hubert de Givenchy aguardando nos bastidores durante a apresentação de sua proposta primavera-verão de 1952
Um gesto pessoal

Os punhos abotoados com babados bordados em preto eram um dos muitos tratamentos na manga.

 

Vogue 1953  

Modelo com design assinado por Givenchy Рchapéu vermelho e um cachecol de Jay Thorpe

 

Razão do filme 

Audrey Hepburn, atriz de origem belga (1929 Р1993), com um design de Hubert de Givenchy, sentada em uma cadeira dobrável entre tiros no set de filme Sabrina pelo diretor Billy Wilder

 

Vogue e Givenchy-Givenchy e Vogue

O modelo de Suzy Parker , de Givenchy, em uma imagem de 1953 da Vogue
Musa eterna

Aquele que era a eterna musa de Hubert, Audrey Hepburn, vestiu-se em Givenchy em um quadro do filme Sabrina

 

Amigos para sempre 

O designer francês com seu cão, um galgo afegão, em uma imagem de 1955.

 

 Os códigos da Casa Givenchy

Um modelo com uma criação original de Givenchy em 1955

 

¬†‘Strike a Pose’

Em 1956, Audrey Hepburn vestiu-se de branco e usava dançarinas. A atriz, vestida em Givenchy, em uma imagem de Funny Face , dirigida por Stanley Donen

 

Com ela

O designer em uma imagem ao lado da atriz Audrey Hepburn no ano de 1957

Pequeno-almoço com diamantes

A atriz Audrey Hepburn, musa e amiga de¬†Hubert de Givenchy¬†, vestida pelo designer com um visual ic√īnico do filme¬†Breakfast with diamonds

 

Nem tudo foi pop nos anos 60 

Quando chegou a¬†Hubert de Givenchy¬†, os anos sessenta n√£o eram apenas pop.¬†Eles tamb√©m eram eleg√Ęncia, sofistica√ß√£o e requinte.¬†Esta imagem da¬†Vogue¬†publicada em 1964 √© a prova

 

Clientes ilustres

Sentada em sua casa em Paris em 1965, Wallis Simpson usa um conjunto de cetim preto de Givenchy . A Duquesa de Windsor foi uma das grandes clientes fiéis do couturier francês

 

Conduta pelo exemplo

Em 1969, em seu est√ļdio parisiense, o designer coloca para a¬†Vogue em¬†frente a uma pintura de¬†Picasso¬†, em um show que n√£o s√≥ criou estilo, mas tamb√©m praticou: Hubert usa cal√ßas de brocado de prata e uma camisola de gola azul turca de sua pr√≥pria assinatura

Passe privado

Esta imagem é de agosto de 1970 e foi feita no salão parisiense de Givenchy , quando os desfiles estavam aconteciam a portas fechadas, apenas acessíveis aos principais editores e clientes

 

No auge de sua carreira

Modelo com um top de manga curta e  saia  polca by Givenchy  junto a  quatro atletas na cidade olimpica, em Munique, na Alemanha, para a Vogue em 1972

Confidentes 

Um relacionamento que começou a ser estritamente profissional, mas acabou por revelar excelentes parceiros de vida. Na imagem, Givenchy e Hepburn caminham em Paris em 1982

 

Musa e amigo 

Hubert de Givenchy¬†com sua amada¬†Audrey Hepburn¬†, na √ļltima etapa de sua vida.¬†A atriz m√≠tica morreria de c√Ęncer em 1993. Esta imagem foi feita durante os pr√™mios CFDA de 1985

 Criador de sonhos 

Em 1987, em seu est√ļdio parisiense, onde contribuiu para os anos dourados da costura francesa.

Um homem (muito) querido

Com seus grandes amigos, Iman e David Bowie , em festa da Bulgari em 1991

 

Eleg√Ęncia sem idade

Na apresentação da coleção Haute Couture de primavera-verão de 1995

 

Hubert de Givenchy, um nome (e um homem) eterno

O criador nos deixou no sábado 10 de março com 91 anos, passando de ser uma lenda viva de design de moda para um mito para a eternidade

Publicado em 13/03/18

Será no próximo mês de março, a mega inauguração do restaurante Vista, na cobertura do MAC, de onde se tem uma das mais belas vistas de São Paulo. O projeto é assinado pelo renomado Felipe Protti, com ambientes e moveis projetados por Eduardo Abdulmassih Cecílio, do consagrado Grupo Mac. aliás, Eduardo e seu irmão Márcio Abdulmassih Cecílio estão sempre em alta, envolvidos em grandes e bem executados projetos.

Eduardo e Márcio Abdulmassih Cecílio, caps do Grupo Mac

Publicado em 27/02/18
em: Moda

Ao entrar na sala do desfile da Dolce & Gabbana nesse domingo, 25, durante a Semana de Moda de Mil√£o, os convidados foram instru√≠dos a desligar a internet de seus celulares. Mais de meia hora depois, aqueles que n√£o obedeceram ao pedido foram chamados pelos nomes no microfone e alertados “N√£o podemos come√ßar o show se voc√™s n√£o desligarem o WiFi”.

Quando as portas se abriram, nada de modelos, mas drones¬†voavam carregando¬†bolsas¬†da marca pelo ar. Ao som de “All the¬†Stars”, de Kendrick Lamar e SZA, as m√°quinas acompanhadas¬†a uma certa dist√Ęncia¬†por¬†t√©cnicos com macac√Ķes¬†brancos, em instantes, pegaram o caminho de volta para o backstage. Muitos aplausos e ent√£o vieram as roupas, dessa vez em modelos de carne e osso, tudo bem ao estilo da marca de Domenico¬†Dolce e Stefano Gabbana: brilhos, renda e muito acess√≥rios.

Publicado em 25/02/18
em: Moda

Margaret Thatcher, a eterna ‚ÄúDama de Ferro‚ÄĚ, que morreu ontem, al√©m de grande personalidade no mundo da pol√≠tica, tamb√©m marcou a moda, influenciando milhares de mulheres com seu estilo cl√°ssico e elegante.

Quando come√ßou a ganhar grande visibilidade, assim que foi eleita primeira-ministra brit√Ęnica, em 1979, contratou uma consultoria de moda para a aconselhar sobre seu look (aparece um pouco disso no filme que valeu um Oscar a Merryl Strip), que logo ficou mais elegante e suavizado, favorecendo-a. Foi um trabalho t√£o bem orientado que Margaret chegou, algumas vezes, a entrar para a lista das Mais Bem-Vestidas do Mundo, na elei√ß√£o famosa de Eleanor Lambert que hoje √© conduzida pela revista¬†Vanity Fair.

O guarda-roupa de Mrs. T condizia com a sua vis√£o pol√≠tica, extremamente conservadora. Tailleurs de linha reta, blusas com la√ßarotes no pesco√ßo, vestidos de seda com mangas compridas, broches, brincos e colares de p√©rolas e uma famosa bolsa preta de m√£o da Asprey ajudaram a consolidar seu look como primeira-ministra brit√Ęnica (1979-1990).

Margaret demonstrou que é possível ser mulher e ter pulso firme, sem perder a feminilidade. Thatcher era raramente vista de calças. Para se impor no mundo da política, dominado essencialmente pelo sexo masculino, a primeira-ministra optou pelo uso da saia, ao contrário de muitas mulheres que chegam ao poder e costumam, às vezes inconscientemente, equiparar sua aparência à de um homem, para que assim possam demonstrar firmeza e atitude.

 

 

Margaret Thatcher1

Margaret Thatcher2

Fotos Reprodução/Divulgação

Publicado em 09/04/13
em: Moda

 

 

‚ÄĚ Final Lap‚ÄĚ do lindo desfile da Burberry, na London Fashion Week, em Kensington Gardens!

 

As manecas desfilaram ao som de uma divina musica ao vivo!

Vejam a  deslumbrante coleção que o talentosíssimo Christopher Bailey concebeu: cheia de charme e frescor, muita estampa linda, podre de chic e, sobretudo, usável.  E o melhor: agora a grife tem lojas nas principais cidades brasileiras. Para as realmente poderosas.

CARRO-CHEFE: OS TRENCH COATS!

 

Este estampado de coração é o máximo!

 

Muito chic!

 

Moderno!

 

Estampa de onça muito linda!

 

Reparem no cinto e no total look de onça: sapatos incluídos…

 

 

Podre de chic este trench com ar de saia e blusa

 

Muito visual!

 

Que volume!

 

Chiquérrimo para a noite

VESTIDOS E CIA!

Publicado em 02/04/13
em: Moda

 

A grande perda do mundo da moda na semana passada foi¬† Cl√ī Orozco, estilista fundadora da Huis Clos, marca espelho de sua eleg√Ęncia: urbana, atemporal, sofisticada, √ļnica! Partindo de silhuetas simples e casuais, com influ√™ncia da alfaiataria masculina, uma dose de romantismo e excelente trabalho de¬†moulage, a Huis Clos veio somar ainda mais √† trajet√≥ria da Moda Brasileira ao longo dos √ļltimos 30 anos.

Cl√ī OrozcoHuis Clos1 Huis Clos2

Fotos Reprodução/ Divulgação

Publicado em 01/04/13

 

Manh√£ de sol em Moscou, uma das cidades palco do romance e do filme Anna Karenina, baseado no livro hom√īnimo e maravilhoso de Leon Tolstoi.

Embora ainda n√£o tenha chegado aqui, o filme √© maravilhoso e ningu√©m pode deixar de assistir, quando puder, por duas raz√Ķes especiais: o figurino e as j√≥ias. Um espet√°culo deslumbrante! Tanta beleza √© de¬† encher a nossa alma!

Croquis de alguns dos vestidos lindos idealizados pela figurinista Jacqueline

 

Jaqueline Durras, a figurinista do filme, recebendo o Oscar de 2013, da categoria. Sem se apegar ao vestuário estrito da época, Durras inspirou-se, sobretudo, em quadros da década de 1870, a mesma da trama que se começa em 1874, e também nos looks Dior dos anos 50; o resultado é sublime!

 Vejam o esplendor de algumas cenas abaixo…

Vejam algumas produ√ß√Ķes de ‚Äúcabe√ßas‚ÄĚ que a levaram a figurinista ao p√≥dio maior do cinema‚Ķ

AS J√ďIAS BY CHANEL ROUBAM AS CENAS

O estonteante colar de flores, que funciona como na vida real, em vários  looks…

Com os vestidos preto e vinho…

 

… e também vai lindamente com este branco!

Os brincos muito lindos….

 

Comp√Ķe tamb√©m, primorasamente, v√°rias produ√ß√Ķes!

 

Pérolas e Chanel, uma parceria para sempre.

 

Os brincos lindos que completam o colar, no filme.

Vejam que efeito sensacional!

Delicadeza e muita beleza!

OS PRINCIPAIS LOOKS

O look de cambraia, o mais light de todo o filme!

 

Publicado em 22/03/13
em: Moda

Vejam aqui alguns dos melhores looks do desfile da Burberry, transmitido em tempo real para o mundo todo,ontem, diretamente da Semana de Moda de Londres…

Como j√° acontece h√° algumas temporadas, pouco se viu do xadrez ic√īnico da Burberry. O tom da vez foi dado por¬†animal prints¬†e cora√ß√Ķezinhos. S√°bia sacada do estilista Christopher Bailey, que com seu trabalho vem rejuvenescendo o estilo da marca, dando¬†roupagem pop aos tradicionais trench-coats. Bailey tamb√©m apostou em listras e aplica√ß√Ķes de ilhoses. Os couros cintilantes e coloridos, vistos na √ļltima cole√ß√£o de ver√£o, deram lugar a uma esp√©cie de pl√°stico leitoso, semi-transparente, em tons mais s√≥brios, como preto, caramelo, marrom e vinho. Confira

BURBERRY1

BURBERRY2

Fotos via Style.com

Publicado em 19/02/13
em: Moda

Para entender a moda é necessário conhecer seus nomes importantes do século passado como a chiquérrima estilista italiana Elsa Schiaparelli, avó da famosa atriz de cinema Marisa Berenson.

Seus vestidos estar√£o expostos, juntos com os de Miuccia Prada, √† partir do dia 10 de maio de 2013 no Metropolitan Museum Of Art, o famoso MET, em New York. O nome da exposi√ß√£o √© : ‚ÄúImpossible Conversation‚ÄĚ. S√£o duas italianas de grande sucesso e de √©pocas diferentes. Estou louca para ir!

 

Elsa e Miuccia

 

 

Elsa Schiaparelli

Saiba Mais:

Sua primeira cole√ß√£o foi em 1929 e logo foi considerada a criadora do momento e se tornou a grande rival de Mademoiselle Chanel e de Mademoiselle Vionnet, trio da alta costura parisiense da √©poca. Elas frequentavam o mesmo mundo e testemunhavam as mesmas aspira√ß√Ķes.

Poiret, dos primeiros grandes costureiros e mito da alta costura, se tornou seu amigo por acaso, logo depois da chegada de Elsa a Paris. Ela foi a seu ateli√™ acompanhando uma amiga e houve uma empatia instant√Ęnea entre os dois. Nessa mesma visita, Poiret presenteou Elsa com um lindo manteau que parecia feito especialmente para ela. A paix√£o pela moda surgiu deste encontro.

O ateli√™ de Elsa, no auge da carreira, ficava numa esquina da Place Vend√īme e era uma verdadeira festa. O grupinho ‚ÄúSchiap‚ÄĚ em Paris era o mais animado e divertido: Marcel Duchamp, Man Ray, Jean Cocteau, Salvador Dali, e mais Lauren Bacall, Humphrey Bogart, Gary Cooper‚Ķ s√≥¬† gente mais que interessante!

Elsa era super criativa e seu bordador oficial era Lesage. Os acess√≥rios originais foram a grande marca de Elsa. Formas jamais imaginadas como sapatos nos chap√©us, colares de insetos, bolsas com fechaduras, fizeram com que ela revolucionasse a moda entre 1930 e 1940. Suas clientes eram: Katherine Hepburn, Greta Garbo, Gl√≥ria Guinness e a Duquesa de Windsor. Elsa fez tamb√©m figurino para o cinema com muito sucesso. Foi chamada de ‚Äúa surrealista do mundo fashion‚ÄĚ.

Que maravilha este bordado by Lesage!

O famoso vestido (acima) feito especialmente para a Duquesa de Windsor foi inspirado na escultura (abaixo) de Salvador Dali

Este vestido foi inspirado de um desenho de Cocteau

Elsa criava roupas como se fossem obras de arte e declarou que o processo de criar uma roupa é o mesmo de pintar um quadro ou fazer uma escultura. Foi ela que criou a linha esporte chamada hoje em dia de sportwear ou prêt à porter. Ela foi também a primeira a usar a sofisticação da moda para o mundo moderno e a vida prática.

Publicado em 19/02/13
SOBRE MIM

Sou Virginia Abdalla, jornalista há mais de trinta anos. Ao longo desse tempo, assinei coluna social autoral, nos diários Jornal da Manhã e Jornal de Uberaba, trabalhando com conteúdo ético e abrangente. Espaço aberto para reportagens sociais e voltado também para comportamento, lifestyle, moda, cultura, gastronomia, ciências e tendências. Editei cadernos especiais de jornais e revistas, comandei programa de entrevistas em TV local e integro o quadro de colaboradores da publicação JM Magazine,  sempre procurando destacar pessoas pelo seu talento e fatos pela sua importância transformadora.
 Este é o foco do meu trabalho jornalístico, em prospecção para este Blog, on line desde 2012 - um novo e necessário caminho para fincar os pés no presente e tecnológico universo.
Sou graduada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências e Letras Santo Thomaz de Aquino - com especializações no setor - e pós-graduada em Educação Latu Sensu pela Universidade de São Carlos. Empresária, mãe, avó, filha e mulher que eventualmente se permite expressar através de produções de arte sustentável.

MARIZA CURY GASTRONOMIA
Studio E+A Engenharia
Arquivo
  • expand2018 (100)
  • expand2013 (63)
  • expand2012 (492)

© 2018 Virginia Abdalla Blog . Todos os Direitos Reservados.
Powered by WordPress