Colaboração Alexandre Cury

 

Se alguém dissesse, há alguns meses, que você estaria, a partir de Março, preso em casa, em isolamento social por tempo indeterminado, você acreditaria? Pois é. Aconteceu. A pandemia pegou o mundo de surpresa e, optando por um olhar otimista, abriu oportunidade de reconstruir e ressignificar nossa vida. Voltando no tempo:

Qual mensagem você gostaria de mandar para sua versão de dois meses atrás?

Confira o que nossos entrevistados responderam:

 

“Para….

Quantas vezes passamos por momentos na vida que o mundo parece ter

parado para nós? Porém olhamos pela janela e o mundo continua lá, girando, em ritmo acelerado, frenético. Nessa hora nos vemos obrigados a arrumar forças de algum lugar, nos reerguer, e passar por cima da dor e voltar a girar, afinal a “vida não para”…. Era assim que eu vivia e agia dois meses atrás, e acredito que muitos de vocês também. Aí vem a vida e te mostra que precisamos de pausa, que o mundo precisa de pausa e por mais que você insista em seguir, o ritmo não é mais o mesmo, as circunstâncias não são mais as mesmas e as pessoas também não…De uma forma ou de outra o mundo parou. Parou pra mim, pra você, para grande parte de nós, ainda que, em contrapartida, tenha acelerado para uma pequena parcela da humanidade… aqueles que não podem parar para nos manter minimamente bem…Essa pausa nos ensina diariamente, nos faz olhar ao redor, olhar para dentro e para o outro de um forma diferente e agir de forma diferente. Nos instiga a potencializar o que temos de melhor e de que forma podemos contribuir para um mundo melhor e mais acolhedor. Sigo confiante que é só uma pausa, que daqui a pouco a gente aperta o play e o mundo volta para o lugar.”

Glendha Luz – Designer de Interiores

 

 

“Analisando os dois meses atrás, onde fomos obrigados a parar e viver um distanciamento social, passei por várias etapas; angústias, incertezas, sofrimento e solidão…MAS COMECEI A OLHAR PARA MINHA PRÓPRIA VIDA!! Muitas vezes não nos conhecemos de fato. Deixar de ser espectador e assumir o papel de protagonista da minha própria história é o meu grande objetivo. Mesmo que o mundo esteja de cabeça para baixo, com tantas incertezas pela frente, não é hora de exigir mais do que possível. Temos que cuidar de nossa saúde e de nossa família, que é nosso bem maior. Não podemos deixar o desanimo tomar conta e pôr fim a sonhos..”

Marcelo Lara – Empresário

 

“Eu diria a Tânia para valorizar o sorriso de bom dia que hoje a máscara nos esconde, dar valor no olhar na janela e ver toda a movimentação das pessoas pela cidade, perceber o quanto é gostoso ter a liberdade de ir e vir!
Aproveite a vida e tudo que ela te proporcionar!! Curta intensamente beijos e abraços, esqueça tudo que é superficial e valorize o que a vida te dá de graça….respire!!!”

Tânia Diniz – Empresária

 

“Fique seguro. Seja confiante. Aprenda a inovar para seu trabalho porque eventos serão adiados. Crie uma forma de seu trabalho ser visto sem sair de casa. Invista em condições técnicas para fazer “Live”: a internet será o seu palco. Abrace muito seus amigos, seus amores. Vocês ficarão um tempo sem poder fazer isso. Proteja-se e proteja aqueles ao seu redor.  Desvincule-se de caprichos e vaidades, pois serão supérfluos por algum tempo. Valorize o que é essencial na vida: as pessoas, sua saúde, e sua fé.  Tudo vai passar. Se cuida, Henrique.”

Henrique Botelho – Músico e Professor de Inglês

 

“Respire fundo, mantenha a calma, não adianta atropelar seus dias e trabalhar sem parar. O dinheiro de tanto esforço não comprará a sua saúde, sua paz e seu futuro. Haverá dias bons e ruins. Mas, o que importa é que haverá Deus em todos os momentos. Não se culpe, não se cobre. Dê valor nos pequenos gestos e nas boas lembranças… Isso sim terá significado no futuro! Seja menos egoísta e ajude o próximo. Nosso futuro dependerá da nossa solidariedade e amor. Se cada um fizer sua parte… sairemos do perigo o quanto antes! Será um tempo de perdoar, chorar e principalmente: agradecer! Agradeça se você está lendo essa mensagem… você está vivendo um milagre no meio do caos.”

Babi Magela – Fotógrafa

 

“A pandemia me fez refletir sobre a minha pessoa , meus valores, uma reflexão interna de reforma íntima e que não seremos mais os mesmos quando isso tudo acabar . Posso dizer que hoje, estou cada vez mais, valorizando minha família, os que me rodeiam, preocupam comigo, e principalmente ser grata a minha clientela fiel, aos que estão chegando e faço de tudo para cada vez mais para acolher e “abraçar” quem se delicia com a gastronomia que ofereço com muito amor!! #comidaqueabraca#comidaboa#marizacurygastronomia”

Mariza Cury – Chef

 

“Meu medo de dois meses atrás era um pânico completo, pois os decretos para fazermos lockdown deixou todos sem saber onde iríamos na economia e proporção da doença covid-19, estávamos navegando em águas virgens e misteriosas. Hoje já consigo enxergar a necessidade de aprender à conviver com o problema e adaptar-se.”

Anicésio Kalil – Empresário

 

 

@voguebrasil

 “Poderia uma roupa ajudar a nos proteger do novo coronavírus? Essa é a mais nova tecnologia divulgada por empresas como a brasileira @dalilatextil, que trabalha há anos com grandes marcas nacionais, e a italiana Albini Group (conhecida por fornecer para nomes como o grupo Kering, Armani, Ermenegildo Zegna e Prada), que afirmam ter desenvolvido tecidos antivirais. Em ambos os casos, um acabamento à base de prata, capaz de destruir, a camada externa protetora do Sars-cov-2, é aplicado nas fibras, impedindo que o vírus sobreviva e se espalhe. André Klein, diretor da Dalila Têxtil, acredita que, assim como o já existente tratamento antibacteriano, UV e repelente, a proteção se tornará comum daqui alguns meses, podendo unir desgin e cuidado com a saúde em roupas, estofados, roupas de cama, mesa e banho ou até em equipamento hospitalar, por exemplo. “Mas você ainda é essencial lavar as mãos, usar máscara e fazer distanciamento social”, exolica Fabio Tamburini, CEO da Albini.”

Fonte: Instagran – @voguebrasil

 

Posse FIEMG Regional

 Acontecerá hoje, as 19h, a posse do novo presidente da FIEMG Regional Vale do Rio Grande, o empresário José Arlênio Veneziano. Ele assume no lugar de Elisa Araújo. Desejamos, aos dois, sucesso na caminhada de vocês!!!

Elisa Araújo encerra seu mandato

José Arlênio Veneziano assume o comando da FIEMG Regional

 

Mostra Virtual Solidária – Paulo Miranda e Hélio Siqueira

Nossos amigos, os artistas, Paulo Miranda e Hélio Siqueira, estão promovendo uma mostra virtual solidária, onde as obras vão estar com valor promocional e 50% da arrecadação com as vendas, será destinado à APAE de Uberaba. O período para reserva das obras de arte será de 28 de Maio a 12 de Junho. Para conhecer as obras é só clicar no link abaixo. Para fazer a reserva, é só enviar uma mensagem para o seguinte WhatsApp : 34 99978-1673.

Link: https://drive.google.com/file/d/1E-rJrZ1qYcSwhK2IL–dF2DCbX1UBHVx/view

Mostra Virtual Solidária

 

IMAGENS QUE SÃO NOTÍCIAS

Aniversariante Paula Virgínia Nascimento Gomes, com sua bela mãe Virgínia e com seu amado Felipe Mendes Carvalho!

O empresário Raphael Santana soprou velinhas no último dia 21. Parabéns!

O advogado Ricardo Perdigão comemorou o aniversário no último sábado. Na foto ele recebe o carinho de sua companheira, a elegante Zaida Perdigão. Parabéns!

João Petrucci, da dupla Lemes&Petrucci, comemorou o aniversário ontem. Recebeu o carinho da família e dos amigos. Parabéns!

O juiz Luís Mário Caetano comemora o niver hoje. Na foto, ele está com sua amada, a linda Jéssica Pelet. Parabéns!

A empresária Laysa Zago, também sopra velinhas hoje e recebe o carinho especial da coluna. Parabéns!

A jovem Maria Cecília Januário, trouxe para seus seguidores, em suas redes sociais, a seguinte mensagem: “Você nasceu pra ser real”. E nós acreditamos nisso, e é com essa mensagem que começamos a semana.

 

Acesse também em: www.jmonline.com.br

Publicado em 25/05/20

Colaboração Alexandre Cury

 

“A situação de pânico está se tornando insustentável. O isolamento já está afetando a vida econômica do planeta e a incerteza de novos desafios já bate à nossa porta. Nenhuma certeza – mas muita esperança e fé. “

“Como você acha que os consumidores irão se comportar pós-isolamento:   comprando para compensar o tempo em casa ou mais conscientes da nova situação e menos impulsivos?”

Confira o que nossos entrevistados responderam:

 

“Acredito que as pessoas estão entendendo que o maior valor que elas tem não são coisas que elas adquiriram, mas, sim, pessoas que elas conquistaram!Esse período de afastamento tem mostrado que o indivíduo pode viver com menos coisas, mas não sem seus familiares e amigos.
No período pós quarentena teremos mais abraços e menos impulsos de compra!Os primeiros locais a se reerguerem devem ser os que permitam encontros, como restaurantes, bares e cafés!”

Giovanna Meireles – Diretora geral do CESUBE e Palestrante

 

“Creio que serão situações diversas. A pandemia do Covid 19 veio e mudará nossos hábitos.  A grande maioria da população irá reduzir o consumo não essencial até pela falta de recursos. O consumidor compulsivo, se tiver renda, poderá continuar com os mesmos hábitos.  Principalmente no início, já que fomos surpreendidos e temos demanda reprimida.  Agora para isto acontecer, quem vai ter que se adaptar são os fabricantes, fornecedores, lojistas. O consumidor sairá mais exigente e cuidadoso com o que comprar, quando comprar e como pagar. A reinvenção deverá acontecer do lojista para o cliente. Exemplificando: vi dia destes uma advogada paulistana preocupada com sua coleção de 400 pares de sapatos. O que fazer com eles? Esta será a pergunta do consumidor, o que fazer? Precisa mesmo? E a resposta é: a atratividade terá que ser dada por quem vende.”

Karin Abud Mauad – Economista

 

“A crise, a incerteza e as dificuldades vieram para todos. Tanto para os empresários como para os consumidores. É uma cadeia, que atinge todas classes sociais. Para mim todos vão ficar mais conscientes e irão consumir com mais responsabilidade e prudência. Mesmo depois que tudo se estabilizar vamos ter um novo modo de pensar, viver e consequentemente consumir.”

Ana Miriam Moura Vasques – Empresária de moda

 

“Eu acredito que não vão comprar pra compensar o tempo, que isso tudo que está acontecendo vai dar uma “cabeça” diferente ao povo Brasileiro, que, sabendo das dificuldades, vai ter que ter um enfrentamento. As pessoas vão consumir normalmente, vão voltar , não de uma vez, mas lentamente, a circular….Até acho que está voltando, mesmo algumas cidades, não totalmente liberado, mas estão voltando … Vamos torcer pra dar tudo certo!!”

Heli Andrade – Deputado Estadual

 

“No momento está tudo muito imprevisível para sabermos como será o comportamento dos consumidores em geral. Que vamos sair mais fortalecidos e com mais coragem de tomar decisões para seguir adiante isso sim, acontecerá. Vai mudar, a forma que consumimos  e vivemos além de repensarmos valores e ritmos acelerados mas aquelas comprinhas…. ah isso não vai deixar de acontecer. Temos só que compreender esse tempo de processo. Minha marca por exemplo, já está incluindo há tempo peças atemporais, como forma de evitar o descarte e o mau investimento. Acredito também que elas vão ser mais conscientes pois nos provamos que quantidades não fazem falta! E pensar para frente, cada um na sua maneira e como pode!”

Ana Paula Sabino Ciabotti – Empresária de moda

 

“Acho que a própria condição pós pandemia não irá permitir a compra compulsiva ! Assim sendo acho que estarão mais consciente!”

José Arlênio Veneziano – Empresário

 

Gramado e brindes

Em tempos de reclusão, Isabella Lucas brindou novo ano de um jeito improvisado e nem por isso menos charmoso no último dia 13.
O local? Jardins emblemáticos da Villa  Mariana, onde ela passou toda a sua infância e juventude ao lado dos seus familiares queridos.
Com ela, suas tias Cecília e Márcia, a prima Marcella e suas amigas Carol Venceslau e Lilian Andrade.

Isabella festejou o niver em piquenique glamoroso

Isabella e seu pai Asclepios Lucas

Com Cecília e todas as precauções

Com a amiga Lilian Andrade

Piquinique na Villa Mariana

 

BdayElci

Ela é querida por todos. Uma pessoa ímpar pelo jeito de enxergar a vida e as situações impostas no nosso cotidiano. E completar mais um ano de vida, é uma dádiva. Elci de Paula, comemorou ao lado da família e virtualmente recebeu o carinho dos amigos. Parabéns!!

Elci com o marido Antônio Carlos

Com a filha Nayara

Com o filho Murilo

A aniversariante com o bolo e ao lado da mesa preparada especialmente para a data

 

IMAGENS QUE SÃO NOTÍCIAS

 

Na véspera do niver, Jorge Alberto Nabut foi surpreendido com uma serenata com o tenor Thiago Neves acompanhado do violinista Leandro Oliveira. Presente das amigas!!!

Minha querida amiga Maria Angélica Maia Alves também aniversariou dia 15 cercada do carinho do marido e dos filhos. Na foto, Renzo, Angélica, Bárbara e Matusalém José Alves

Victória Weitzel e Eduardo Vitali se casaram em clima intimista. Felicidades ao casal!!

Enfeitando a coluna de hoje, a foto do querido Gabriel Ximenes, pelas lentes do fotógrafo Diego Rodrigues!!

O advogado Celso Neto, comemorou ontem, mais um ano de vida. Na foto, ele recebe o carinho da amada Isabela Maciel. Parabéns!!

O advogado Wagner Leopoldino sopra velinhas hoje. Parabéns!

A empresária e diretora da FIEMG Regional Vale do Rio Grande, Miria Rezende, comemora mais um ano de vida amanhã. Parabéns. Na foto, tirada esse ano, ela está na Sapucaí, realizando o sonho de assistir ao desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Vaniana Cecilio Helou também é uma das festejadas taurinas

 

Acesse também em: www.jmonline.com.br

Publicado em 18/05/20

Colaboração Alexandre Cury

 

“Não há duas formas iguais de passar a quarentena, mas todas são cheias de lições como temos visto em depoimentos nas redes sociais. Há os que dizem terem se tornado mais pacientes, mais empáticos e até quem queira sair desta para um novo estilo de vida.”

“O que você já aprendeu no isolamento  que vai levar consigo para o resto da vida?”

Confira o que nossos entrevistados responderam:

 

“Aprendi que devemos viver o “agora”, que de nada adianta pensar no passado, e muito menos no futuro, pois ele é totalmente incerto. O distanciamento social nos obriga a sermos mais pacientes, a controlar nossas ansiedades e assim vamos vivendo um dia de cada vez, sem saber o que vai ser do amanhã. É simplesmente como subir por uma escada pela primeira vez, porém totalmente no escuro, degrau por degrau, sem saber onde é, e quando vamos chegar. Mas certos que chegaremos em algum lugar.”

Alexandre Assump̤̣o РDecorador

 

 

“Com certeza, uma das lições mais importantes que tive no isolamento foi perceber o que realmente devo priorizar. Esse momento está sendo muito importante para repensarmos em nossas prioridades e dar valor ao que realmente nos importa, é tempo de se conectar consigo mesmo, com nossas crenças e valores para que, a cada dia, possamos ser um ser humano melhor!”

Maria Cecília Januário – Estudante de Direito

 

 

“Na verdade essa quarentena veio reforçar o quanto precisamos ser solidários, tolerantes, equilibrados, ter paciência e serenidade, agora mais do que nunca, para que a gente possa conduzir tudo isso da melhor maneira possível. Apesar desse isolamento ter nos afastado de quem tanto prezamos como a família e queridos amigos, pra mim não tem sido tanto sacrifício, devido à minha fé em Deus, e de que tudo isso vai passar e principalmente por estar no que considero o melhor lugar do mundo: minha casa.”

Maria Beatriz Lima Borges – Voluntária

 

 

“Acredito que aprendi duas lições valiosas. A primeira remete a disciplina, porque hoje não há “falta de tempo” para exercitar obrigações/planos/metas que sempre deixamos de lado, e a segunda é mais profunda, porque trata da capacidade de nos redescobrirmos constantemente. A pandemia mostrou que há situações repentinas que mudam o cenário de muitas coisas na nossa vida, e a famosa habilidade adaptabilidade (se adaptar rapidamente as transformações do mundo), nunca se mostrou tão necessária.”

Rafael Amador Silva – Educador comercial

 

 

“Neste período de isolamento social tenho aprendido a viver a vida com mais leveza, a me cuidar mais e a aproveitar este tempo para aprender; seja estudando matérias relacionadas com a arquitetura ou me aventurando na cozinha (risos).  A construção civil não parou, contudo estamos reinventando a maneira de trabalhar, e como tudo está acontecendo ao mesmo tempo, isto têm sido feito com muita paciência, carinho e determinação. Eu que sempre vivi a arquitetura 25 horas por dia, tenho encarado como um grande desafio a ser vencido. Tanto esta nova vivência de trabalhos online e as aventuras na cozinha com certeza farão parte da minha vida para sempre!”

Cláudia Ribeiro – Arquiteta e Urbanista

 

 

“Nesse período de isolamento, segue um pouco sobre o que venho refletindo… Estamos sempre tomados pela correria que a vida se tornou, e no meio desse turbilhão de eventos, condições, rotina, tudo parece inevitável, pré-definido. Agora imagine sermos obrigados a parar, sem negociações, sem desculpas. Até mesmo porque não há com quem se brigar. Estamos lidando com a saúde e a vida de quem amamos.
É uma frenagem brusca, assustadora e com possibilidade de grande desastre. E querendo ou não, somos postos a parar, pensar, e se estivermos dispostos, a perceber coisas que não tínhamos “tempo” para perceber antes. Perceber que somos frutos de uma construção social e que a não possibilidade de se conectar não é algo agradável (apesar de sempre reclamarmos e reivindicarmos momentos sozinhos). Percebemos que o prazer do contato, da aproximação, da conexão, tem mais valor do que compreendia a nossa vã filosofia da rotina. E a partir daqui não tem volta. Todos que estão passando conscientemente e passivamente desse período de caos da conexão social, do evento que marca o início dessa década, estão, inevitavelmente, mudados da visão de mundo. Pois essa provação será marcante na história da humanidade.”

Arthur Matos – Fotógrafo

 

 

“Aprendi com o isolamento que a gratidão deve existir em todos os momentos! Sejam eles bons ou ruins devemos ser gratos pelo que temos, pelas pessoas em nossas vidas e por quem somos. A gratidão é meu sentimento preferido nesse momento, não sabemos o que o futuro nos reserva, mas sei que hoje sou muito grata a Deus por tudo que proporciona a mim e minha família. Pretendo dar mais importância as pequenas coisas e aprender com os obstáculos da vida.”

Fernanda Rôso – Estudante de Medicina

 

 

#SalveJorge

 Querido primo Jorge Alberto Nabut recebe homenagem antecipada da coluna pelo aniversário dia 15 de maio. Uma das maiores inteligências da cidade, Jorge tem se revelado ainda mais criativo nesta era de home office.

Parabéns!!

Jorge Alberto Nabut, aniversariante do dia 15

 

#VivaaLélia

Lélia Bruno soprou velinhas dia 8, e ganhou “mil cumprimentos” on line, especialmente da neta Ana Ciabotti. Parabéns!!

Lélia e a netinha Ana Ciabotti

 

#DeniseTahan

Linda e amada Denise Tahan estreia nova idade dia 14, e recebe o carinho especial da família e dos amigos. Grande beijo a essa sobrinha do coração.

A querida Denise Tahan

 

#Mari

 Mariângela Destro soprou velinhas no último sábado, dia 09, e recebeu o carinho especial da família via videochamada. Querida por todos, recebeu inúmeras mensagens e presentes. Felicidades e que continue com essa alegria de viver!!!

A querida Mariângela Destro

 

#NiverHoje

 Soprando velinhas hoje, o querido estilista Sérgio Amaral. Receba o carinho especial dessa coluna. Grande abraço!!!

Estilista Sérgio Amaral

 

 

Reflexão da Semana

 “O amor é a força mais sutil do mundo.”

Mahatma Gandhi

 

Acesse também em: www.jmonline.com.br

Publicado em 11/05/20

Colaboração Alexandre Cury

 

Estamos em casa. Separados fisicamente dos nossos entes queridos, dos amigos e, mesmo assim ainda podemos sentir e enviar bondade para o mundo lá fora. Seja em um telefonema, uma vídeo chamada, uma mensagem, uma doação, do tamanho que puder. Ainda bem que temos visto muita coisa boa acontecendo… E você?

“Qual o maior ato de generosidade (ou solidariedade) que você já viu nesta quarentena?”

 

“Para mim o maior ato de generosidade, solidariedade ou mesmo responsabilidade ética, neste momento de pandemia causado pelo COVID-19, vem dos profissionais da saúde. São pessoas jovens e até idosas, dedicando e correndo risco, à sua própria vida, para lutar pela saúde e manutenção da vida dos Uberabenses. Mas estou presenciando atitudes fantásticas de solidariedade humana, como doações diversas, vindas de pessoas e de empresas. Dirigentes de asilos que cuidam com muita garra dos idosos, assim como os servidores da Prefeitura de Uberaba, cujo grupo me incluo como voluntária, se desdobrando para proteger as pessoas com maior vulnerabilidade social.”

Heloísa Piau – Primeira-dama de Uberaba

 

 

“Eu vi e estou vendo um grupo de pessoas se juntando para arrecadar alimentos e distribuir nas comunidades mais carentes de Uberaba, e o que chama atenção é que não são políticos. Acho importante que são pessoas comuns ajudando o próximo, sem vínculo político ou religioso, não por obrigação, mas por sensibilidade e doação nesse momento difícil que enfrentamos. Isso me emociona e me faz acreditar em mundo melhor.”

Alysson Oliveira – Fotógrafo

 

 

“Uma passageira minha comprou uma viagem para Roma, para comemorar o aniversário de 15 anos da filha! A experiência seria: Um violinista com balões vermelhos em praça pública de surpresa, e uma sessão de fotos para o registro eterno e depois seguiriam para um jantar de frente para o coliseu.
Veio a pandemia e a mãe ficou muito triste….Para contornar e não derrubar o sonho… sugeri fazer uma serenata na praça do condomínio e com o violinista e balões, sem que a aniversariante soubesse!!!
Após esse dia, a mãe voltou a sonhar e o coração bate tão forte que eu posso escutar as vibrações!!
Isso me alimenta!
Isso aconteceu comigo e uma cliente!!”

Florença Barsam – Empresária do segmento de turismo

 

 

“Eu fiquei comovido ao ler a matéria em que os profissionais de saúde de Campinas se mudaram de suas casas e se isolaram com pacientes para proteger suas famílias. É uma atitude louvável, uma vez que ficar longe de quem amamos é o que mais nos fere, principalmente nesse momento de pandemia.”

Ismar Marão – Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Uberaba

 

 

“A União de pessoas comuns em prol de ajudar o próximo, as pessoas mais necessitadas nesse momento tão difícil, fazendo doações e arrecadando donativos para que juntos possamos passar por esse momento o mais rápido e com muito amor envolvido. Amor e respeito ao próximo acima de tudo.”

Tatiana Botelho – Cerimonialista

 

 

“Nesse tempo tão difícil de pandemia que vivemos, a solidariedade das pessoas se multiplica. No Brasil, que é um país solidário por natureza, são incontáveis as ações realizadas. Desde as mais simples como a doação de alimentos, confecção de máscaras, medicamentos, descobrimos na tecnologia uma maneira simples, rápida, que possibilita o alcance de milhões de pessoas ao mesmo tempo, em uma velocidade nunca antes vista. Atualmente nosso convívio com familiares, amigos tem sido através dela, amenizando essa quarentena que não imaginávamos viver.”

Rose Paolinelli – Empresária

 

 

“Bom, dentro do próprio sistema da OAB foi criado um benefício de vale alimentação aos (às) advogados(as) em estado de vulnerabilidade, em especial gestantes e idosos. Também vi um grupo fazendo compras no supermercado, padaria, farmácia para os vizinhos idosos ou doentes.”

Vicente Flávio Macedo Ribeiro – Advogado, ex-presidente da OAB Uberaba e Vice-presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Minas Gerais – CAA-MG

 

 

#VemCecília

O querido casal Laís e Alexandre Lima, esperam ansiosos pela chegada da pequena Cecília, que já é muito amada por todos!!!

Lais e Alexandre Lima

 

#DiaDasMães

“Ela tem capacidade de ouvir o silêncio. Adivinhar sentimentos. Encontrar a palavra certa nos momentos incertos. Nos fortalecer quando tudo ao nosso redor parece ruir. Sabedoria emprestada dos deuses para nos proteger e amparar.”

No próximo domingo, dia 10, comemora-se o Dia das Mães, e nesse período de quarentena, o abraço pode fazer falta. Mas o amor de mãe transcende, é imensurável, imponente, ardoroso. Cumprimentamos a todas as mamães, através da mamãe coruja Denise da Cunha Tahan. Na foto, ela está com sua linda filha Mariana Cunha de Andrade. #FelizDiaDasMães

Denise Tahan com sua bela filha Mariana

 

REFLEXÃO DA SEMANA

“É tempo de reflexão e união. Vamos exalar amor e ajudar quem precisa. Mesmo em tempos difíceis é possível colocar sorrisos em outros rostos.” 

Autor desconhecido

 

Acesse também em: www.jmonline.com.br

 

Publicado em 04/05/20
SOBRE MIM

Sou Virginia Abdalla, jornalista há mais de trinta anos. Ao longo desse tempo, assinei coluna social autoral, nos diários Jornal da Manhã e Jornal de Uberaba, trabalhando com conteúdo ético e abrangente. Espaço aberto para reportagens sociais e voltado também para comportamento, lifestyle, moda, cultura, gastronomia, ciências e tendências. Editei cadernos especiais de jornais e revistas, comandei programa de entrevistas em TV local e integro o quadro de colaboradores da publicação JM Magazine,  sempre procurando destacar pessoas pelo seu talento e fatos pela sua importância transformadora.
 Este é o foco do meu trabalho jornalístico, em prospecção para este Blog, on line desde 2012 - um novo e necessário caminho para fincar os pés no presente e tecnológico universo.
Sou graduada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências e Letras Santo Thomaz de Aquino - com especializações no setor - e pós-graduada em Educação Latu Sensu pela Universidade de São Carlos. Empresária, mãe, avó, filha e mulher que eventualmente se permite expressar através de produções de arte sustentável.

Tamareiras
Espaço A
Arquivo
  • expand2020 (25)
  • expand2019 (88)
  • expand2018 (129)
  • expand2013 (63)
  • expand2012 (492)

© 2020 Virginia Abdalla Blog . Todos os Direitos Reservados.
Powered by WordPress