A vida conturbada nas grandes cidades está afastando a humanidade da natureza e da vegetação. Estima-se que as pessoas fiquem, atualmente, cerca de 90% do dia em ambientes fechados, principalmente em escritórios, trabalhando. A maioria dos interiores empresariais não é adequadamente planejado para receber jardins ou sequer vasos de plantas. E isso pode ser algo terrível tanto para a saúde quanto para a produtividade dos empregados.

Um estudo recente feito pela Universidade de Melbourne, na Austrália, pela pesquisadora Kate Lee, mostrou que admirar a natureza por pequenos instantes melhora a concentração; e olhar para um jardim durante 40 segundos aumenta a produtividade e relaxa.

Outro estudo da Universidade de Queensland, na Austrália, diz que ter plantas à sua volta aumenta 15% a produtividade: o trabalhador fica mental, emocional e fisicamente mais envolvido no trabalho e mais feliz. Segundo o co-autor da pesquisa, Alex Haslam, os trabalhadores de escritórios verdes se sentem prestigiados pelo empregador e retribuem com satisfação e produtividade.

 

Ter plantas no ambiente profissional é um investimento! Não é à toa que grandes empresas estão investindo em soluções verdes, diminuindo os impactos ao Meio Ambiente e melhorando a imagem da empresa junto a clientes, visitantes e trabalhadores. Nesse sentido, um nicho de trabalho que vem crescendo no mundo corporativo é, justamente, o de design da paisagem interior. E, se tratando do gerenciamento de instalações, restaurantes, lojas e escritórios, há uma forte tendência em voga na arquitetura, que é a prática do Plantscaping.

 

O Plantscaping é um tipo de estratégia que especialistas como Arquitetos Paisagistas usam para acrescentar o verde em suas propostas. É uma combinação de arte, design, psicologia ambiental e técnicas de cultivo para personalizar espaços internos de edifícios. É um jeito criativo de imitar o ambiente natural e emitir as sensações mais agradáveis, mesmo que em locais totalmente estéreis, quanto os escritórios.

 

Fazer o Plantscaping envolve muito mais do que simplesmente escolher plantas em uma floricultura. Trata-se de saber complementar e destacar um Projeto Arquitetônico, aprimorando seu design espacial através da inserção de espécies naturais. Trata-se de unir a natureza aos interiores com o propósito de embelezar os lugares, mas também de fornecer a melhor qualidade de vida e inspirar seus usuários.

O objetivo não é transformar edifícios de escritórios em mini selvas. Basta só uma única planta, bem colocada dentro do espaço, para que todos os elementos construtivos ao redor se suavizarem. Dependendo da sua estrutura e forma, diferentes fenômenos visuais podem ser gerados.

Os benefícios de um Projeto Arquitetônico totalmente integrado ao verde são muitos:

  • As plantas são ótimas para reduzir a umidade, extrair o excesso de calor e melhorar a qualidade do ar e a acústica dos ambientes.
  • Quando bem nutridas e vívidas, as plantas contribuem para o bem-estar geral das pessoas. Pesquisadores clínicos já comprovaram, em pesquisas realizadas na Europa e nos Estados Unidos, que a produtividade e a criatividade das pessoas aumentam quando elas estão em meio às plantas. É preciso considerar o impacto das plantas em espaços empresariais e a experiência positiva dos seus usuários quando em contato com a vida natural.
  • Podem ser usadas para zonear espaços ou estabelecer hierarquias focais.
  • Todos os itens listados acima favorecem para que o Edifício receba uma boa certificação, como a LEED – Leadership in Energy and Environmental Design – que é um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações.

 

Algumas espécies que mais funcionam em ambientes internos são: Espada de São Jorge, Jiboia, Ráfis, Aspidistra, Marantas, Lírio da Paz, Comigo Ninguém Pode, Aspargo Rabo de Gato, Zamioculcas, Pacová, entre outros.

Às vezes, quando não é possível ter plantas de forma alguma, basta o uso da madeira sem pintura pois ela também remete à natureza.

 

 

 

 

Dica:

Para que um Arquiteto ou Design de Interiores possa desempenhar o papel de plantscaperele deve, primeiramente, exercitar seu o olhar artístico. Também deve procurar obter mais conhecimento sobre plantas – horticultura e botânica.

São funções do plantscaper: realizar propostas de paisagismo; fazer o acompanhamento da inserção das plantas nos interiores; o acompanhamento da rega, poda, fertilização, controle de pragas e doenças, e outros cuidados semanais; e a aquisição de novas espécies, além de sua instalação e manutenção.

 

 

Fonte: Archdaily, GBC Brasil, Pinterest

 

Juliana Sousa é Arquiteta e Urbanista, com cursos na área de Design de Interiores, Gerenciamento de Projetos, e Gestão Ambiental.

Contatos:

Studio E+A – Engenharia e Arquitetura

Avenida Alberto Martins Fontoura Borges, nº 580 | Bairro São Benedito | 

Uberaba/MG | Cep: 38022-070 | 

Telefone: 34 3311-7243 | 34 99134-8578 | 34 99813-1119 | 

studioea.construcoes@gmail.com

Publicado em 10/05/18
SOBRE MIM

Sou Virginia Abdalla, jornalista há mais de trinta anos. Ao longo desse tempo, assinei coluna social autoral, nos diários Jornal da Manhã e Jornal de Uberaba, trabalhando com conteúdo ético e abrangente. Espaço aberto para reportagens sociais e voltado também para comportamento, lifestyle, moda, cultura, gastronomia, ciências e tendências. Editei cadernos especiais de jornais e revistas, comandei programa de entrevistas em TV local e integro o quadro de colaboradores da publicação JM Magazine,  sempre procurando destacar pessoas pelo seu talento e fatos pela sua importância transformadora.
 Este é o foco do meu trabalho jornalístico, em prospecção para este Blog, on line desde 2012 - um novo e necessário caminho para fincar os pés no presente e tecnológico universo.
Sou graduada em Pedagogia pela Faculdade de Ciências e Letras Santo Thomaz de Aquino - com especializações no setor - e pós-graduada em Educação Latu Sensu pela Universidade de São Carlos. Empresária, mãe, avó, filha e mulher que eventualmente se permite expressar através de produções de arte sustentável.

MARIZA CURY GASTRONOMIA
Studio E+A Engenharia
Arquivo
  • expand2018 (97)
  • expand2013 (63)
  • expand2012 (492)

© 2018 Virginia Abdalla Blog . Todos os Direitos Reservados.
Powered by WordPress